O Minas no Torneio de Enterradas

Danilo Siqueira foi o representante em 2013 (Orlando Bento/Minas)


A enterrada é um momento mágico nas partidas de basquete. A torcida se levanta, o time vibra e, muitas vezes, é o marco inicial para uma reviravolta no jogo. O Torneio de Enterradas é, por isso, um dos mais aguardados no Jogo das Estrelas. Por mais que sua dinâmica mude de tempos em tempos, a competição consiste na avaliação por um júri (normalmente formado por ex-atletas e celebridades) das enterradas feitas pelos jogadores, onde se avalia a criatividade, ousadia, originalidade, execução, etc. Após as seletivas os melhores colocados disputam o título em uma série final.
Leandro em 2009 (Divulgação/LNB)
Presente desde o primeiro Jogo das Estrelas, no Maracanãzinho, em 2009, o Torneio de Enterradas já iniciou com uma boa participação minastenista. O ala Leandro Cruz, jogador que mais vezes vestiu a camisa do Minas em NBBs, foi um dos finalistas da competição. Júlio Toledo (Araraquara) foi o campeão, com 9,0, seguido de Jorginho (Assis), 8,5, e o atleta minastenista, com 8,25. Veja o vídeo da final do torneio de 2009 clicando aqui.

No ano seguinte, em 2010, o torneio foi disputado no Sabiazinho, em Uberlândia. O norte-americano Christopher Jeffries foi o representante do Minas na ocasião. Com um atleta de cada uma das quinze equipes na disputa do NBB, o minastenista conseguiu avançar até as semi-finais, composta por seis jogadores. Eliminado nessa fase, o ala viu Rafael Mineiro (São José) ser o campeão, seguido por Roberto (Saldanha da Gama) e Brewer (Pinheiros).

Na sua primeira edição no ginásio Pedrocão, em Franca, o Torneio de Enterradas 2011 não teve nenhum minastenista. O campeão na ocasião foi Jordan Burger, atleta do Paulistano, que contou com ajuda de Raulzinho, do Minas, em uma das cravadas. O outro finalista foi Lucas (Franca), e participaram Rafael Mineiro (São José), Jimmy (São José) e Cipolini (Uberlândia).

No ano de 2012, novamente em Franca, o Minas voltaria a disputa justamente com Jordan Burger. Contratado pelo clube para a temporada, o atleta defendia o título do torneio.  Foi dele na fase classificatória uma das enterradas mais criativas da história da competição, quado fez um strip-tease antes da cravada (confira o vídeo abaixo). Apesar de obter uma nota máxima, o atleta não avançou a final, sendo eliminado junto a Jimmy (São José) e Sowell (Franca). Gui Deodato (Bauru) foi o campeão e Stabile (Araraquara) o vice.


Na temporada seguinte, em 2013, o torneio foi para Brasília, no Nilson Nelson. Danilo Siqueira, que é um dos top10 em número de jogos no NBB com a camisa do Minas, teve a melhor colocação já atingida por um atleta do clube. Com cravadas espetaculares, o ala chegou a receber nota máxima em duas enterradas. Mas, ao final, ficou com o vice - o que foi considerado uma injustiça por muitos. Gui Deodato (Bauru) foi o bicampeão, e Isaac (Brasília), Holloway (Liga Sorocabana) e Socas (Franca), foram os demais participantes.


A última edição do evento, em 2014, foi realizada em Fortaleza, no ginásio Paulo Sarasate. Sem nenhum minastenista na disputa, o título ficou com um atleta local, o americano DeVon Hardin (Basquete Cearense). Também participaram do torneio o baixinho Ned Cox (Liga Sorocabana), Deodato (Bauru) e Jhonatan (Franca).

A edição 2015 do Torneio de Enterradas também não terá a participação de atletas do Minas. Vão disputar o título os jogadores Coimbra (Franca), Mims (Uberlândia), Gerson (Mogi) e Maxwell (Brasília). A LNB confirmou que o ex pivô do Chicago Bulls, Horace Grant, que foi quatro vezes campeão da NBA, será um dos jurados da edição.

O evento começará as 19 horas da próxima sexta-feira (06/03), no ginásio Pedrocão, em Franca. O canal Sportv fará a transmissão ao vivo.

Go Minas!

Comentários