[Especial Minas] O estadual

Robby Collum foi o cestinha do Minas no estadual (Orlando Bento/Minas)
O Campeonato Mineiro Adulto, gerido pela Federação Mineira de Basquete, é um torneio tradicional, porém com muitas variações. A fórmula e duração do evento ficam condicionados a quantidade de clubes participantes, e eles variam muito de temporada para temporada. Com um número baixo de equipes, o campeonato normalmente é muito curto e acaba decido pelas equipes da elite nacional.

Para a edição 2014, por exemplo, apenas 3 equipes se propuseram a participar da disputa: Minas (BH) e Unitri (Uberlândia), equipes que disputam o Novo Basquete Brasil, e o Mackenzie (BH). A forma encontrada para tornar o campeonato mais extenso foi o convite ao Praia Clube Sub22 (que disputaria a Liga de Desenvolvimento) e ao Macaé (equipe do Rio que disputa o NBB). As duas equipes não jogariam pelo título, apenas atuando nas etapas da fase regular.

A temporada regular, em formato de todos contra todos ida e volta, teve uma etapa em Uberlândia, convidando o Praia, e outra em Belo Horizonte, convidando o Macaé. Como já esperado, Unitri e Minas ocuparam as duas primeiras colocações e avançaram para as finais.

Nos playoffs de final outra iniciativa para ampliar o torneio: a disputa em melhor de cinco jogos. Em série de muito equilíbrio, uberlandeses e minastenistas seguiram até a quinta partida. Os times, inclusive, chegaram a vencer jogos na casa dos adversários. Em uma série muito emocionante, o titulo ficou com a Unitri, vencedora do jogo 5 por 73 a 67.


O Minas ganhando nova cara
Mescla experiência/juventude (Orlando Bento/Minas)

O Campeonato Mineiro foi o cartão de visitas do "novo" Minas para a torcida. Para a competição o técnico Demétrius Ferracciú tinha apenas três atletas acima dos 22 anos: os contratados Robby Collum, Shilton Santos e Alex Oliveira. Todo o restante do elenco era proveniente das categorias de base do clube. Os dois demais postulantes ao título, Unitri e Mackenzie, tinham um perfil oposto, com muitos atletas rodados no basquete nacional.

Os veteranos mostraram, na fase regular, que seriam muito importantes. Collum foi o cestinha do time, e segundo maior do torneio, seguido por Shilton e Alex Oliveira. Dos jovens, Coelho, que estreou tardiamente devido a contusão, e Adyb, contribuíram bem em pontos. Outro contundido que só estrearia, e muito bem, na reta final, foi Léo Demétrio.

Para os duelos contra os convidados, que não valiam para a contabilização da classificatória, o Minas aproveitou os atletas mais jovens. Nomes como Buboltz, Salsamendi, Rafa Silva, Panunzio e Juliatto, que já são destaques na base, puderam atuar em partidas do Estadual Adulto, ganhando mais visibilidade.


Ralfi foi destaque no Mackenzie (Orlando Bento/Minas)
Reforço veio do próprio estadual

Durante o campeonato o técnico Demétrius disse, em entrevistas, da necessidade da chegada de mais um armador e um pivô. O atleta para a posição cinco chegaria do próprio estadual. Ralfi Ansaloni, que fizera as duas últimas temporadas no próprio Minas, acabou não tendo seu contrato renovado na transição de 2013/14 para 2014/15. Assim, jogou o estadual pelo Mackenzie.

Na equipe do bairro Santo Antônio, que contava com nomes que disputariam o NBB, como Duda Machado (Rio Claro), Fred (Brasília) e Rafael Mineiro (São José), foi Ralfi que se tornou o cestinha, com médias de 14 pontos/jogo. As boas atuações do pivô chamaram a atenção da comissão técnica e o atleta retornaria ao Minas para a disputa do nacional.

TEMPORADA REGULAR
24/09/14
Mackenzie 83-93 Minas
27/09/14
Praia Clube 64-81 Minas
28/09/14
Unitri 83-62 Minas
02/10/14
Macaé 85-82 Minas
03/10/14
Minas 67-55 Mackenzie
04/10/14
Minas 63-73 Unitri
PLAYOFFS - FINAL
14/10/14
Unitri 101-98 Minas
15/10/14
Unitri 69-73 Minas
21/10/14
Minas 55-64 Unitri
22/10/14
Minas 90-72 Unitri
25/10/14
Unitri 73-67 Minas
FASE REGULAR
Pontos Pró
Pontos Contra
Cestinha
74.6 (448)
73.8 (443)
Robby Collum 15.0 (60)
PLAYOFFS - FINAL
Pontos Pró
Pontos Contra
Cestinha
76.6 (383)
75.8 (379)
Robby Collum 18.0 (90)
GERAL
Pontos Pró
Pontos Contra
Cestinha
75.5 (831)
74.2 (822)
Robby Collum 16.6 (150)

[Para mais informações, acesse o site da FMB]

Comentários