Ultras da Arena para o Mundo

Felício e Raulzinho, formados no Minas, assinaram contrato com franquias da NBA [Divulgação/LNB]
Uma semana de boas novas: dois garotos que, por muitas vezes, assistimos com a camisa do Minas, assinaram com franquias da NBA. Maior e mais importante liga de basquete do planeta, a NBA é o sonho de atletas e assunto comum na boca da maioria dos torcedores do esporte ao redor do mundo. Das quadras da Arena para as quadras norte-americanas, o armador Raul Togni Neto, o Raulzinho, e o pivô Cristiano Felício, já estão fazendo história.

Raulzinho com a camisa do Jazz
Conquistando tudo na base minastenista no final da década passada, Raulzinho e Felício se apresentaram ao mundo na temporada 2010/11. Atuando pela seleção brasileira sub-18, Raulzinho se sagrou vice-campeão da Copa América 2010 (Pré-Mundial). Na temporada seguinte Raulzinho e Felício estavam no Mundial Sub-19 da Letônia, onde tiveram grande destaque.

Para chegar a NBA as trajetórias foram distintas

Natural de Belo Horizonte, Raulzinho (23 anos) estreou na equipe principal do Minas com apenas 16 anos e fez três temporadas no clube antes de se transferir para o basquete europeu. O jogador participou de três NBBs, atuando em 72 partidas e marcando 593 pontos, 155 assitências, 136 rebotes e 86 roubos de bola.

Já acertado com Gipuzkoa Basket, da Liga ACB espanhola, para onde se transferiu em 2011, Raulzinho foi a 47ª escolha do Draft 2013. O atleta foi escolhido pelo Atlanta Hawks mas logo enviado ao Utah Jazz. Mas a franquia de Salt Lake City não utilizou o armador, que retornou ao Gipuzkoa e, depois, se transferiu para o UCAM Murcia, também da Espanha.

Após grandes temporadas na Liga Espanhola e defendendo, com destaque, a seleção brasileira principal em Mundiais e Copa América, Raulzinho voltou a Utah. Dessa vez, porém, para assinar um contrato de três anos com o Jazz, equipe que defenderá já nessa temporada.


Cristiano Felício (23 anos), natural de Pouso Alegre, também defendeu o Minas em três NBBs. Ao todo o atleta disputou 36 jogos, marcando 248 pontos, 139 rebotes, 30 tocos, 17 roubos de bola e 11 assistências.

Felício terá oportunidade
no Bulls [Twitter do atleta]
Já em 2011, quando fazia apenas sua segunda temporada no adulto, o atleta foi convocado por Ruben Magnano para a seleção brasileira principal. O pivô disputaria o Pan de Guadalajara, no México. No ano seguinte, no qual teve seu maior espaço no Minas, foi convocado para a disputa do Sulamericano (Pré-Copa América).

Ao final da temporada 2011/12 Felício partiu para os Estados Unidos, com o objetivo de buscar uma oportunidade na NCAA. Sem êxito na investida, regressou ao Brasil para atuar no Flamengo. No rubronegro carioca foi bi-campeão do NBB, campeão Intercontinental e campeão da Liga de Desenvolvimento.

Após disputar alguns jogos de pré-temporada da NBA e participar de Camps, foi convidado pelo Chicago Bulls para atuar na Summer League. Agora, em 2015, assinou contrato de dois anos com a franquia da Divisão Central.

Em 2012, se despedindo do Minas, Felício concedeu uma entrevista para a Ultras da Arena em um especial para o blog Big Four:

"O Minas foi importantíssimo para mim nesta trajetória. Me deu todo o suporte necessário desde que eu cheguei, quando não era muito conhecido. Pude ter grandes técnicos, como Flávio Davis, Nestor Garcia, Raul Togni e Cristiano Grama, para poder me ensinar muito sobre o basquete. Coisas que eu nem sequer sabia que poderia fazer. Pude atuar com jogadores muito experientes, como o Murilo, o Drudi, o Luiz Felipe e o Facundo, que sempre estavam me orientando numa coisa ou em outra, para que eu pudesse evoluir cada vez mais. Só tenho a agradecer por tudo que fizeram para mim no tempo que fiquei aí."

De fato o papel do Minas na formação desses atletas há de ser celebrado. Dos treinadores da base ao pessoal de preparação física, passando pelo forte apoio da torcida, tenho certeza que o basquete mineiro vai estar muito bem representado na próxima temporada da NBA.

Parabéns ao Raulzinho e ao Felício! =D

Go Minas, Go basquete!

Comentários