Preparação - Estrutura que atrai

Audrei é um dos reforços que se prepara no Minas [Orlando Bento/Minas]

Não é novidade para ninguém que o Minas conta com uma das melhores estruturas para a prática profissional esportiva no Brasil. Além da Arena, talvez o melhor ginásio próprio entre as franquias que disputam o Novo Basquete Brasil, o clube dispõem de profissionais e equipamentos de ponta para a preparação física e fisiológica.

Ponto fundamental em um basquete cada vez mais intenso, a preparação física bem trabalhada sempre merece destaque. Paulo Alberto de Paula é o profissional que vem cuidando desse setor no basquete minastenista. Antenado nas novas tecnologias aplicadas no aprimoramento físico para o esporte, Paulo foi um dos incentivadores da introdução do Fit Light - sistema que conheceu em um curso com o preparador físico do Toronto Raptors.

O programa já vem sendo utilizado na preparação da equipe para a temporada 2017/2018, que iniciou seus trabalhos na primeira semana de agosto. Paulo destacou ao site do clube que "nesta primeira semana de academia, faço com os jogadores repetições mais longas, de três a quatro séries, justamente para ter adaptação de tendão, cartilagem, e prepará-los para receber mais cargas, que vão entrar depois".

Aprovado -
Essa estrutura e profissionais são importantes na captação de atletas. Os quatro reforços já apresentados foram unânimes nesse sentido. O jovem ala Lelê Jacon, recém chegado do Flamengo, apontou que a "expectativa é grande demais em poder ajudar a equipe do Minas a chegar longe, principalmente trabalhando com profissionais de alta qualidade".


Gegê fez suas avaliações médicas no clube [Ignácio Costa/Minas]
o armador Gegê Chaia, que recentemente se tornou pai (no mesmo dia em que ganhava seu quinto NBB, defendendo Bauru), destacou que o "clube tem uma das melhores estruturas do Brasil. Para minha família é um lugar muito bom, e isso importa muito para mim hoje em dia, conta muito [...] Isso agrada qualquer atleta, me deixou muito satisfeito".

O ala Audrei Parisotto, vindo de duas temporadas pelo Basquete Cearense, confessou a surpresa pela grandiosidade do clube. "Sabia que existia toda uma estrutura, mas estou surpreso. Não esperava tanto. Aqui, temos todo o suporte para o desenvolvimento do atleta. Tem sido muito bom", destacou o jogador.

O ala-pivô Guilherme Teichmann, que também é atualmente o presidente da Associação de Atletas Profissionais de Basquete, corroborou com o colega. Mais experiente entre os reforços, ele afirmou que "o Minas é um clube que tem uma estrutura muito boa, que dá a esse grupo todas as condições para fazer um bom trabalho. Temos tudo para trabalhar bastante nesse período de pré-temporada, até o início do NBB, para chegar à competição de uma forma bem competitiva e com uma equipe bem sólida."

MAIS: Preparação: Basquete em ação
O Minas no Nike Elite NBB Camp
Wesley Castro: Ganhando espaço

Adriano Big: Potência no garrafão

Comentários