Radar Ultras - Armador campeão

Em Bauru Gegê alcançou seu quinto título do NBB [Caio Casagrande/Bauru Basket]

Único pentacampeão consecutivo da história do Novo Basquete Brasil, o armador Gegê é o mais novo reforço do Minas para a temporada 2017/2018. No último ano o atleta se dividiu entre duas equipes do interior paulista. Defendeu o Rio Claro no estadual e, com o fim da franquia, seguiu para o Bauru, onde conquistou o nacional.

George Frederico Torres Homem Chaia, ou simplesmente Gegê, tem 26 anos e 1.82m. Natural do Rio de Janeiro, o armador começou sua carreira de base no Tijuca. Em 2008, com apenas dezesseis anos, partiu para a Espanha, onde defendeu o Torrejón, de Madri. Em 2010 regressou ao Brasil para defender a base do Flamengo. Após curta passagem no rubro-negro, migrou para outra equipe carioca, retornando ao Tijuca. No alvi-rubro disputou seu primeiro Novo Basquete Brasil, em 2011/2012.

Na temporada seguinte voltou ao Flamengo, onde iniciou uma trajetória de diversos títulos. Conquistou os NBBs 12/13, 13/14, 14/15 e 15/16, a Liga das Américas (2014), a Intercontinental Cup (2014) e diversos estaduais. Pela equipe do Rio, ainda disputou três Ligas de Desenvolvimento de Basquete, sendo campeão em 2011 e 2013 - essa última sobre o Minas.

Após esse ciclo vitorioso, Gegê buscou seu primeiro desafio nacional longe do seu estado natal. O atleta fechou com o Rio Claro para a temporada 2016/2017. Após o estadual, porém, a franquia apresentou problemas financeiros, encerrando suas atividades, e o atleta fechou com o Bauru para o nacional. Pelo time da cidade sem limites Gegê conquistaria seu quinto NBB.

Da base ao adulto - Gegê começou a despontar para o basquete nacional na disputa das LDBs pelo Flamengo. Pela competição, jogando em média 34.4 minutos, o atleta impressionou com médias de 12.9 pontos, 9.5 assistências e 5.0 rebotes. Com isso já começou no adulto sendo peça importante na rotação do rubro-negro, que disputava grandes competições.

Sua maior participação com a camisa flamenguista no NBB se deu na temporada 2013/2014. Em função da lesão do ala-armador Vitor Benite, José Neto utilizou frequentemente Nico Laprovittola e Gegê juntos em quadra. Nesse contexto o jovem armador alcançou seus melhores números, com 5.4 pontos, 4.7 assistências, 2.1 rebotes e 1.5 recuperações, em 27.2 minutos/jogo.

Gegê voltaria a ter destaque no NBB justamente na última temporada quando, com as baixas de Roy Booker e Gui Santos, foi contratado pelo Bauru. Titular em boa parte das partidas, o atleta trabalhou na rotação com o veterano Valtinho. Gegê teve médias de 5.5 pontos, 3.4 assistências, 2.5 rebotes e 1.1 recuperações, em 25.5 minutos/jogo.

MAIS: Lelê: um ala promissor
Wesley: ganhando espaço
Teichmann: muito a agregar

Audrei: experiente em NBBs

Comentários