NBB 10 - No Caldeirão do Minas


A noite de terça (07) viveu a estreia do Minas na décima edição do Novo Basquete Brasil. No ano festivo do maior campeonato de basquete do país, os minastenistas iniciaram sua jornada em casa, atuando na Arena. O adversário, o Vasco da Gama, é tido como um dos elencos mais valiosos do país. Além da partida, o ginásio recebeu uma série de atrações de entretenimento e uma homenagem aos dez anos da conquista do Minas no Sulamericano de Clubes.


O Minas começou com gás total. Com o armador Gegê on fire, acertando 8/8 pontos, a equipe já viraria a primeira parcial impondo 20-11 contra os vascaínos. A defesa precisa, buscando cortar a linha de passe dos cariocas, foi um grande mérito da esquipe no período. Fato que foi muito bem lido pelo Vasco no segundo quarto, com seu time buscando em personagens menos tarimbados, como o ala Gustavo Basílio (7/7), sua válvula de escape. O Minas seguiu na frente, mas levava uma vantagem menor aos vestiários, em 35-31.

Na volta do intervalo os minastenistas vieram dispostos a retomar a diferença criada no início do jogo. Gegê voltou a acertar a mão, com 3/4 nas bolas de três. Já Wesley e Rush combinaram para 11/11 pontos. Apesar da construção de uma vantagem superior a dois digítos, no final o placar apontava 62-55. O quarto decisivo pegou fogo. Os vascaínos conseguiram se reerguer na partida e ameaçaram o domínio minastenista. No último minuto os visitantes chegaram a empatar o jogo, em 79-79. Mas nos segundos finais, em um verdadeiro teste para cardíaco, o Minas mostrou maturidade em quadra e fechou o jogo em 82-81 [20x11/ 15x20/ 27x24/ 20x26].

O armador minastenista Gegê Chaia alcançou um duplo-duplo. O atleta foi o cestinha do jogo, com 18 pontos, e ainda o líder em assistências, com 11 passes concluídos em cestas. O ala-pivô Guilherme Teichmann liderou o time em rebotes, alcançando 8 sobras [além de 10 pontos].

Para o técnico Flávio Espiga, "o Vasco é uma equipe muito qualificada, mas o Minas também tem os seus valores". O treinador ainda ressaltou a dedicação de seu grupo, afirmando que os "atletas estão trabalhando muito. Como eu falo, cada jogo é uma história. Hoje deu certo algumas coisas que a gente não tinha colocado nos outros jogos. Estou feliz! É um apoio, uma confiança a mais para eles, que tem batalhado tanto nos treinos. Mas é pé no chão, descansar e começar a pensar no próximo".


Que espetáculo - Antes dos times entrarem em ação a torcida já foi brindada com uma apresentação de tirar o fôlego. Utilizando a nova iluminação da Arena, o Minas foi chamado para o jogo em meio a artefatos pirotécnicos. O vídeo de apresentação, gravado especialmente para a utilização no telão do ginásio, teve uma produção que remete ao padrão NBA. Durante todo o jogo o telão, com a "Câmera da Dança" e a "Câmera do Beijo", interagia com a torcida. No intervalo um artista circense da parceira com a empresa O Imaginável fez uma apresentação que empolgou a todos. O mascote Max também se fez presente nessa primeira partida do time no NBB.


Homenagem - A noite também contou com uma justa homenagem aos 10 anos da conquista minastenista do 44º Campeonato Sulamericano de Clubes Campeões. Alexandre Cunha, Diretor do Basquete (na época e atualmente), e Flávio Davis, técnico na conquista e hoje supervisor das categorias de base do clube, foram ovacionados durante a cerimônia. Enquanto entravam com a taça na mão, dois estandartes em celebração ao título foram erguidos até o topo da Arena.

+ Relembre a conquista minastenista no especial da Ultras


Para Flávio a homenagem representa "um orgulho e uma emoção muito grande". O treinador ainda apontou que a celebração estava "parecendo até NBA, legal demais. Você ter um nome estampado no ginásio mostra que você marcou alguma coisa. E queremos marcar mais ainda. Hoje estamos com o trabalho nas categorias de base, visando também fortalecer o adulto. Uma vitória importante como a que tivemos hoje, contra o Vasco, aumenta nossa motivação para continuar trabalhando pelo basquete do Minas".

Torcida Minas Storm - Outra novidade na estreia foi o início dos resgates das camisas da promoção "Torcida Minas Storm". Os cem primeiros torcedores que chegaram na Arena, devidamente cadastrados no site do clube, receberam uma camisa na entrada do ginásio. Com ela, nas partidas seguintes, terão o acesso gratuito aos jogos - respeitando a capacidade do setor "Minas Storm", com 500 lugares. O cadastro da promoção segue disponível para o próximo jogo do Minas em casa - contra o Botafogo, no dia 25/11.


Sequência - Após a grande vitória frente ao Vasco, o Minas terá uma semana de preparação até o seu segundo compromisso no nacional. No dia 14/11 a equipe visitará os paranaenses do Campo Mourão, que ontem surpreenderam o Franca no Pedrocão. Ainda em viagem, o Minas enfrentará o atual campeão paulista, o Paulistano, no dia 16/11 - em jogo que terá transmissão do #NBBnaWeb pelo facebook.


MAIS:  NBB: Torcida Minas Storm
NBB: Tabela do Turno
NBB: Termômetro Ultras
Copa Avianca: Vice-campeão

Comentários

  1. Que jogo complicado, mas ganhamos de 1 ponto. Valeu Minas e torcida Minas Storm liderada por vc Lucas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário