NBB 10 - Na raça!

Gegê alcançou mais um duplo-duplo [Orlando Bento/Minas]

Após a derrota para o Mogi no último final de semana, o Minas regressou a quadra da Arena em busca da reabilitação no Novo Basquete Brasil na noite dessa quarta (10). O adversário, o Pinheiros, também vinha de insucesso frente ao Flamengo. Com isso as duas equipes, figurando na zona intermediária da tabela, encaravam o confronto como importante na projeção para classificação aos play-offs.

Quando a bola subiu o Minas começou avassalador. Com Wesley aproveitando com desenvoltura os passes de Gegê e Teichmann, a equipe abriu 23-13 na primeira parcial. O segundo quarto foi tenso e emparelhado. Logo nos minutos iniciais, em nova atuação preciosista do trio de arbitragem, o ala-pivô Guilherme Teichmann foi ejetado do jogo. Teich e Chris Ware, do Pinheiros, tiveram um atrito em uma disputa de rebote. Apesar do americano acintosamente chamar o minastenista para a briga, após o lance, o trio ejetou apenas Teichmann - que não jogará a próxima rodada contra o Vitória. Em quadra a equipe se controlou para se manter no jogo, indo aos vestiários com o placar positivo de 40-33.

Na volta do intervalo os minastenistas vieram dispostos a sacramentar a vitória. Com Mosso sendo peça chave na briga pelos rebotes, a equipe teve ótimo volume ofensivo, levando o jogo para 59-44. Melhor no início do quarto derradeiro, o Minas chegou a abrir vinte pontos de frente. Mas o acúmulo de faltas, somado a dificuldade na rotação do garrafão, se mostrou um problema. Com o Pinheiros avançando a defesa, o time viu os paulistas crescerem e cortarem a diferença para apenas quatro pontos. No fim, porém, vitória do Minas por 80-75 [23x13/ 17x20/ 19x11/ 21x31]. 

O pivô minastenista Wesley Castro foi o cestinha do jogo com 21 pontos. O ala-pivô Anderson Mosso foi o maior reboteiro do Minas, com 8 sobras. O armador Gegê Chaia alcançou um duplo-duplo, sendo o líder em assistências, com 11 passes - além de 10 pontos.

Espiga aprovou concentração da equipe [Orlando Bento/Minas]

O treinador Flávio Espiga valorizou a entrega do time ao afirmar que "uma coisa que a gente trabalhou, do último jogo pra cá, é a concentração nas situações combinadas. Hoje o time teve muita concentração. Nós fizemos tudo o que foi planejado. Os últimos cinco minutos foi mais emocional do que qualquer outra coisa. São detalhes que a gente tem que aprender com o tempo. Essa casca que o time está construindo jogo a jogo. Mas estou feliz, foi algo que a gente conversou do último jogo para esse e deu certo".

"A gente precisa sempre buscar a excelência, pois o nível do campeonato é muito forte. Vê aí uma equipe com o poder de reação, como foi o Pinheiros. Mas foi bom, estou muito feliz. Vencemos uma equipe do pelotão da frente, que a gente se aproxima. Vamos agora pra dois jogos fora muito difíceis, o primeiro já sem o Teichmann. O campeonato é longo, essas coisas acontecem, e a gente tenta deixar todo mundo preparado para essas situações. A gente vai focado e concentrado", finalizou o treinador.


Desafio do Bem - O desafio converte os quilômetros pedalados em uma bicicleta ergométrica cedida pela Life Fitness, patrocinadora do basquete, na porcentagem da renda que será doada ao Instituto Mário Penna. A instituição, referência no tratamento de câncer em Belo Horizonte, vem nutrindo sólida parceria com a modalidade. Ao final do jogo, com 55km alcançados pela torcida, o Minas doou 55% da renda do jogo para o Instituto.

Torcida Minas Storm - A partida contou novamente com o resgate das camisas da promoção "Torcida Minas Storm". Os cem primeiros torcedores que chegaram na Arena, devidamente cadastrados no site do clube, receberam uma camisa na entrada do ginásio. Com ela, nas partidas seguintes, terão o acesso gratuito aos jogos - respeitando a capacidade do setor "Minas Storm", com 500 lugares. O cadastro da promoção segue disponível, com resgate no próximo jogo como mandante, no final de janeiro, contra o Campo Mourão.


Sequência - Com o triunfo o Minas chega a campanha de 7-5 e se consolida na sétima posição do NBB. 
A equipe agora terá uma longa sequência fora de casa. O tuor começa pelo nordeste, quando enfrenta o Vitória (14), em Salvador, e o Basquete Cearense (16), em Fortaleza. Por fim vai ao Rio enfrentar o Vasco (23), com jogo com transmissão do SporTv. Os três times figuram na zona de play-offs, perseguindo o Minas na parte baixa da tabela.

MAIS:  NBB: Torcida Minas Storm
NBB: Não deu
NBB: Tá voando
Cards: Uma tradição

Comentários

Postar um comentário