LDB - Resumo de São Paulo

Gabriel Cunha foi um dos destaques do Minas [Divulgação/LNB]

Superação. Essa foi a palavra chave do jovem elenco minastenista para a segunda etapa da Liga de Desenvolvimento de Basquete, o campeonato Sub 20 da LNB. Após uma primeira jornada de obstáculos no Rio, onde amargou uma campanha de 0-5 e a lesão de dois importantes atletas, o time chegou a São Paulo como lanterna. A meta para os cinco jogos restantes, entre 01 e 05 de outubro, era superar os concorrentes diretos e alcançar a vaga ao G8.

A missão do técnico Felipe Freitas e seus comandados, porém, não seria fácil. As duras lesões do ala-pivô Tiago Dias e do ala George Junio ainda os tiravam de ação para a etapa paulista. Peças importantes, cotados para integrar o time adulto, as baixas representavam um peso grande. A comissão elegeu o ala Henrique Rivetti (19 anos) e o jovem armador Rafinha Fernandes (17) para reforçar os quadros do time.


Felipe Freitas comandou o Minas [Divulgação/LNB]

Na partida inaugural, na segunda (1º), o Minas enfrentou o São José dos Campos. O time paulista, que conta com o ex-minastenista Thales Santos em seu plantel, fez um jogo duríssimo com os minastenistas, estando a frente do placar até o último período. Apenas nele, com grande performance do ala Gabriel Cunha, o Minas confirmou a vitória por 72-68 [19x16/ 13x15/ 16x19/ 24x18]. 


No dia seguinte (02) o Minas voltava a quadra para enfrentar mais um concorrente direto pela vaga ao G8. O equilíbrio foi a tônica do jogo frente ao Maringá, que teve inúmeras reviravoltas no placar. Gabriel Cunha, com 17 pontos, e Augusto Cabral, 16, lideraram os minastenistas para uma vitória por 65-60 [16x21/ 16x10/ 17x16/ 16x13]

Gui Santos vem se destacando na competição [Divulgação/LNB]

Na tarde de quarta (03) foi a vez de enfrentar o Curitiba Basquetebol, mais um dos times próximos a zona de corte da classificatória. Os curitibanos fizeram um primeiro tempo impecável, abrindo onze pontos de frente. Ainda assim o Minas equilibrou o jogo, que foi decidido apenas nos segundos finais. A vitória ficou com o Curitiba, por 70-68 [12x8/ 27x20/ 21x24/ 10x16]. Augusto, com 21 pontos e 9 rebotes, e Daniel Pereira, com 15 pontos e 9 rebotes, foram os destaques do Minas.


A conjuntura deixou para o dia seguinte (04) uma verdadeira decisão para o Minas. Enfrentando o Franca, então oitavo colocado, o Minas poderia acessar a zona de classificação em caso de vitória. O jogo foi extremamente duro, com nenhuma das equipes se desgarrando no marcador. No quarto derradeiro os minastenistas, liderados por Gabriel Cunha e Augusto, consolidaram a vitória por 76-73 [17x16/ 20x17/ 18x22/ 21x18].

Augusto mantém médias sólidas [Divulgação/LNB]

A participação minastenista na etapa foi fechada na sexta (05), quando a equipe fez o clássico com o Praia Clube. O duelo com os uberlandenses foi de altos e baixos. O Minas começou bem na partida, abrindo quinze pontos no primeiro tempo. No segundo, porém, viu o time do Triângulo crescer e, nos segundos finais, virar a partida para 69-65 [15x18/ 12x24/ 25x12/ 17x11]. 

01/10 - Minas 72-68 São José
02/10 - Maringá 60-65 Minas
03/10 - Minas 68-70 Curitiba Basquetebol
04/10 - Franca 73-76 Minas
05/10 - Minas 65-69 Praia Clube

Sequência - Ao final da fase classificatória o Minas alcançou a sua vaga para a segunda etapa da competição. Com a campanha de 3-7 os minastenistas, que ainda aguardam o resultado do jogo entre Corinthians/União e Curitiba Basquetebol, já sabem que ocuparão a oitava colocação. Em caso de vitória dos gaúchos, Minas e Franca empatam em 3-7 - com os minastenistas levando vantagem no confronto direto com os francanos. Em caso de vitória dos curitibanos, Corinthians, Minas e Franca terão um tríplice empate em 3-7 - nele o Corinthians, com 2-0, e o Minas, com 1-1, tem a vantagem e ocupariam a sétima e oitava posições, respectivamente.

Minas tem jovens destaques no time [Divulgação/LNB]

A segunda fase, que também será disputada em São Paulo, consiste na formação de dois quadrangulares envolvendo os oito classificados - Paulistano, Flamengo, Pinheiros, Palmeiras, Curitiba, São José, Corinthians e Minas. Ao final dos quadrangulares, os dois primeiros colocados de cada chave avançam para as semi-finais, em jogo único, e final, também em partida única. A etapa deve acontecer em novembro

Adulto - O time adulto do Minas já vem treinando na capital mineira após os amistosos contra o Joinville, em Santa Catarina. Na próxima semana, já com o reforço dos atletas do sub 20 que completam o grupo, o elenco de Flávio Espiga trabalhará aspectos físicos e táticos e participará de ações de apresentação da equipe e apoiadores. No domingo (13) a equipe deve embarcar para Cali, na Colômbia. Por lá, de 16 a 18, disputará o Grupo B da Liga Sulamericana de Basquete - frente a Festbreak del Valle (Colômbia), Bauru (Brasil) e Quimsa (Argentina). Na sequência, dia 22, estreia no Novo Basquete Brasil contra o São José dos Campos, em São Paulo.

Luto - A sexta-feira (05) também foi marcada pela triste notícia da morte do ex-técnico minastenista Jack Avina. Treinador do clube nos anos 90, Avina chegou ao Minas após uma sólida carreira no comando, por 17 anos, do Portland Pilots no basquete universitário de seu país. Supervisor da base do Minas, e ex-auxiliar técnico do norte-americano, Flávio Davis ressaltou o legado de Avina em suas redes sociais, afirmando que ele foi "um grande homem, uma pessoa maravilhosa e um profissional único". Nossas condolências a família e amigos.

MAIS: Preparação: 100% no sul
NBB: Calendário definindo
Mineiro: É Campeão

LDB: Resumo do Rio

Comentários